Início / Quem somos / Igreja Adventista

Igreja Adventista

Read Offline:

Quem é a Igreja Adventista?

A Igreja Adventista do Sétimo Dia é uma igreja cristã protestante com atuação mundial que teve suas primeiras raízes entre as décadas de 1850 e 1860, concomitantemente nos Estados Unidos e na Europa. Seu início se deu a partir de um grupo composto por homens e mulheres de várias denominações religiosas, estudiosos da Bíblia, que em 1863 organizou e oficializou uma estrutura denominacional, passando a adotar o nome “Igreja Adventista do Sétimo Dia”. Dentre suas principais doutrinas estão: a crença na Bíblia, inspirada por Deus; a Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo); e Jesus Cristo como salvador da humanidade por sua morte, ressurreição e retorno a esta Terra.

Administrativamente a igreja é formada a partir dos seus membros, que por sua vez formam as igrejas. Um conjunto de igrejas numa determinada região geográfica forma uma Associação (Associação Planalto Central) e um grupo de Associações forma uma União (União Sul-Brasileira). Acima das Uniões está o último nível hierárquico e instância deliberativa máxima, que é chamada Conferência Geral, da qual fazem parte as 9 Divisões (Divisão Sul-America), nas quais o mundo é dividido. Há unidade de doutrinas, preceitos, regulamentos e orientação administrativa entre todas as igrejas adventistas do mundo.

No Brasil, a mensagem adventista chegou por meio de impressos que ingressaram nas colônias de imigrantes alemães e austríacos, nos estados de Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo. Hoje são 17,6 milhões de membros em 206 países, dos quais 1,2 milhão estão no Brasil, país com maior número de adventistas no mundo.

 

A Igreja Adventista do Sétimo Dia é uma denominação cristã protestante restauracionista, trinitariana, sabatista, não-cessacionista, mortalista e aniquilacionista, que se distingue pela observância do sábado, o sétimo dia da semana judaico-cristã (sabbath) e por sua ênfase na iminente segunda vinda de Jesus Cristo.

QUEM SÃO OS ADVENTISTAS?

Os adventistas do sétimo dia, com mais de 17 milhões de membros no mundo, são uma igreja cristã protestante organizada em 1863 nos Estados Unidos. Sua origem ocorre logo depois do movimento liderado por Guilherme Miller que ressaltou a necessidade de maior ênfase na pregação sobre a breve volta de Jesus Cristo a esse mundo. A sede sul-americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia, responsável pela coordenação administrativa em oito países, registra mais de dois milhões de membros.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia possui a seguinte Missão e Visão:

 

Missão
Fazer discípulos de todas as nações, comunicando o evangelho eterno no contexto da tríplice mensagem angélica de Apocalipse 14:6-12, convidando-as a aceitar a Jesus como Seu salvador pessoal e unir-se a Sua igreja remanescente, instruindo-as para servi-Lo como Senhor e preparando-as para Sua breve volta.

Visão
Em harmonia com as grandes profecias das Escrituras, entendemos que o clímax do plano de Deus é restaurar toda a Sua criação à completa harmonia com Sua perfeita vontade e justiça.

O adventismo é um movimento religioso cristão iniciado no século XIX, dentro do contexto do Segundo Grande Reavivamento dos Estados Unidos. O nome refere-se à crença na iminente segunda vinda de Jesus à Terra. O movimento começou com Guilherme Miller, cujos seguidores ficaram conhecidos como Mileritas. O adventismo surgiu após a interpretação bíblica de Guilherme Miller, de que Jesus voltaria na década de 1840. Miller interpretou a profecia de Daniel 8:14: “Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado” como significando a volta literal de Jesus. Ele pensava que o santuário era a Terra e que sua purificação seria feita com fogo por ocasião da vinda de Cristo. Hoje, a maior igreja dentro do movimento é a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

A família de igrejas adventistas são consideradas como protestantes conservadoras.[1] Embora tenham muito em comum, como uma hermenêutica voltada à escatologia, a teologia delas difere em vários aspectos como o estado inconsciente dos mortos, ao castigo no fim dos tempos dos ímpios, a sua aniquilição com um grande fogo quando os ímpios se levantrão para cercar a Nova Jerusalém, natureza da imortalidade, regulação dietárias, guarda do sábado, a ressurreição dos ímpios e a divergência do santuário de Daniel 8 se refere ao que está no céu e na Terra.

Origens

A fundação do adventismo está associada a um período de efervescência religiosa nos Estados Unidos no final do século XVIII e primeira metade do século XIX, no nordeste dos Estados Unidos. Deste modo, o surgimento das sociedades bíblicas, o não conformismo com o sistema religioso estabelecido, reuniões de reavivamento (revivals), o estilo evangelístico e proselitista de religião permitiram o surgimento do movimento baseado na interpretação das profecias do Livro de Daniel 7 e 8 por Guilherme Miller, membro da Igreja Batista, e outros líderes religiosos estabelecendo o fim do mundo e o retorno de Jesus Cristo para 1843 e depois para 1844.

Pessoas de várias denominações religiosas aderiram a este movimento religioso, embora o mesmo não tivesse uma organização eclesiástica formal, e tivesse pessoas das mais diferentes vertentes protestantes. Após o que ficou conhecido como O Grande Desapontamento, o grupo se dispersou em outros menores. Alguns destes grupos permaneceram marcando datas posteriores para o retorno de Cristo. Outros não demonstraram interesse algum por religião instituída. Alguns voltaram para suas denominações de origem e se desculparam com os líderes, que em muitos casos, os haviam expulsado um pouco antes.[2][3][4]

Depois de uma reavaliação dos estudos de Miller, alguns desses grupos menores persistiram no estudo das profecias, mas, com uma nova interpretação ao retorno de Cristo, surgindo grupos como a Igreja Adventista do Sétimo Dia, as Igrejas de Deus Adventistas e a Igreja Cristã do Advento [5]. Em comum retiveram o senso da iminência da volta de Jesus Cristo.

 

Doutrina

Apoiando-se em textos bíblicos, esse grupo de pessoas defende que o retorno glorioso de Jesus Cristo que se dará de maneira iminente. Sua atuação missionária tem por base a ordem de Cristo dada no mesmo evangelho no Mateus 28:19: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.” Há diversos grupos adventistas e com consequentes variações em certos pontos doutrinários peculiares, alguns creem no sono da alma entre a morte e a ressurreição, outros incluem a guarda do sábado, regulação dietária, juízo investigativo, aniquilação da alma dos pecadores e outras doutrinas baseadas na hermenêutica da Bíblia.

Read Offline:

Comentários no Facebook